BLOG

Arquitetura de Lina Bo Bardi é inspirada na cultura popular

  • 25 de junho de 2015
  • 18h06

São João é uma temporada excelente não só pela decoração e comidas típicas, como também pelo destaque que ganha a cultura nordestina. Além de xote, xaxado e baião, o Nordeste se destaca pela arquitetura, com casas barrocas e outras construções históricas.

Arquiteta renomada mundialmente, Lina Bo Bardi foi uma das protagonistas a projetar a restauração do Solar do Unhão, um complexo arquitetônico importantíssimo para a cultura de Salvador.

solar 1

A arquiteta nascida e formada em Roma, veio ao Brasil para fugir da guerra e da sensação de destruição. Durante anos, morou em Salvador. Em meados de 1940, recebeu a missão de restaurar o Solar, um dos marcos na sua carreira e na história da arquitetura nacional.

Após a restauração, o Solar recebeu oito salas de exposição, teatro ­auditório, sala de vídeo, biblioteca especializada e banco de dados. Hoje, o complexo sedia o Museu de Arte Moderna da Bahia, onde Lina Bo Bardi trabalhou enquanto vivia em Salvador.

solar 2

Mais tarde, a arquiteta se mudou para São Paulo e se tornou ainda mais reconhecida após projetar o Sesc Pompéia e o Museu de Artes de São Paulo (MASP). Lina sempre mostrou uma imensa admiração pela cultura popular, sendo esta uma das suas principais inspirações. Em seus trabalhos, procurava criar um diálogo entre Moderno e Popular, construindo espaços que pudessem ser usados no cotidiano das pessoas.

Em época de valorizar a cultura nordestina, fica a menção a essa arquiteta inspirada na cultura popular e em criar espaços mais humanos.