BLOG

Clássicos da arquitetura: conheça três casas Modernistas de Warchavchik

  • 17 de junho de 2015
  • 18h06

Entre as décadas de 1920 e 1930, um dos principais nomes da primeira geração de arquitetos modernistas do Brasil, Gregori Warchavchik, construiu três manifestos arquitetônicos.

Denominadas Casas Modernistas, as construções mostraram um novo caminho a seguir pela arquitetura nacional, e mantém até atualmente um caráter contemporâneo. A primeira, Casa Modernista da Rua Santa Cruz, foi construída em 1982 para ser a própria residência do arquiteto.

Livre de qualquer ornamentação e formada por volumes prismáticos brancos, a obra era tão impactante para a época que, para conseguir obter aprovação junto à prefeitura, o arquiteto apresentou uma fachada totalmente ornamentada, e após a conclusão da obra, alegou falta de recursos para completá-­la. Em 1984, o conjunto foi tombado. Mas a partir de 2000, iniciaram projetos para recuperar o imóvel e finalizaram a reforma em 2007.

1
2
3

A segunda residência recebeu nome de Casa Modernista da Rua Itápolis e foi construída em 1929. Com formas completamente geométricas e elementos assimétricos, a construção trabalha sobre linhas, planos e volumes.

O edifício, além da sua composição volumétrica e espacial, apresenta um trabalho fino de desenho sobre seus detalhes. Todas as casas construídas pelo arquiteto são reconhecidas como patrimônio pelo IPHAN.

4

5

Dois blocos prismáticos justapostos lateralmente através de uma parede comum elevam­-se sobre um declive de onze metros. Assim é a Casa Modernista da Rua Bahia, construída em 1930. O projeto mede 5,20 por 10,40 metros, sem decoração, toda pintada de branco e com pequenas aberturas laterais distribuídas com pouca regularidade.

Ambas as casas permanecem de pé até hoje e se tornaram referência para a arquitetura brasileira e internacional. O trabalho de Gregori Warchavchik pode ser reconhecido e apreciado em mais detalhes aqui.

6

7

 

Fonte: http://goo.gl/v6pL4g