BLOG

Conheça cinco grandes projetos de arquitetura sustentável

  • 13 de maio de 2015
  • 13h05

Impactar positivamente no seu entorno e minimizar os danos ambientais é um dos desafios da arquitetura. Pensando nisso, o AIA e a Comissão de Meio Ambiente (Committee on the Environment – COTE) seleciona anualmente projetos sustentáveis que possam servir de exemplo para uma arquitetura mais moderna e ecológica.

A premiação COTE Top Ten Awards já está na sua 19ª edição e, para este ano de 2015, reconheceu estruturas com níveis mais altos de integração entre os sistemas naturais e a tecnologia. Confira cinco dos dez projetos mais sustentáveis deste ano, a seguir.

1. The Bullitt Center em Seattle, Washington / The Miller Hull Partnership

Edifício urbano de escritórios, com uma estrutura comercialmente viável e praticamente nenhum impacto ambiental, é o maior projeto já certificado pelo Living Building.

1
2. CANMET Laboratório de Tecnologias de Materiais em Ontario, Canadá / Diamond Schmitt

Complexo projeto de laboratório industrial com mais de 800 equipamentos personalizados, que tem como proposta apresentar uma redução de 70% no consumo de energia.

2

3. Edifício de Ciências Humanas da OHSU, PSU & OSU em Portland, Orlando / SERA Architects com CO Architects

Modelo inovador de interdisciplinaridade entre ciências humanas, pesquisa e educação, o edifício incorpora uma série de inovações sustentáveis. Entre elas, está a redução de poluição luminosa o direcionamento de água não-potável às descargas dos banheiros.

3

4. Residências E+, em Boston / Interface Studio Architects (ISA) e Urbanica Design

Primeiro projeto a ser concluído na cidade de Boston que possui Energy Plus (E+) Green Building Program, uma iniciativa piloto para desenvolver a energia sustentável.

4

5. Renovação do Armazém Hughes / Overland Partners

Este projeto de reutilização transforma um armazém do início do século XX em um estúdio inovador e funcional. Conservando a integridade histórica, o projeto buscou abrigar um novo pátio que cria um lugar para a vida pública, melhorando a iluminação natural e diminuindo a quantidade de espaços climatizados.

5

 

 

E aí, gostou?